quinta-feira, 17 de julho de 2008

Dá medo, mas é otimo.

Todo mundo já se magoou alguma vez na vida, e rezou pra que isso nunca mais acontecesse.
Todo mundo foi se tornando uma pessoa mais fria, e mais medrosa com o tempo, afinal depois de tanto apanhar, nos tornamos um pouco insensiveis.
Não porque queremos, mas por medo.
Medo que doa, medo de sentir-se vulneravel outra vez, medo de tudo que está fora do nosso controle.
Com o tempo eu me tornei séria e cautelosa com as coisas que eu sinto.
Confesso, andei fugindo, muuito, e ando ainda.
Mas tenho outra coisa a confessar.
É dificil se sentir exposta, vulneravel... abrir seu coração para outra pessoa e dizer: "Está sou eu, sem maquiagem, sem histórias fantasticas, apenas uma mulher que quer ficar com um homem e isso é tudo";

Quando se trata de relacionamentos, estamos todos no escuro, e naufragando.
As pessoas tomaram uma atitude de desapego, afinal, nos pregam isso...
Nos dizem que dessa forma sofreremos menos, e economizaremos em terapias e relacionamentos frustrados.
Bullshit.
Desapego só nos transforma em seres vazios, que se negam a sentir qualquer sentimento verdadeiro...
Nos transforma em pessoas individualistas e egocentricas.
Não. Desapegar-se não traz beneficios...
Parece bom agora, mas uma hora você acorda e vê que nunca sentiu nada verdadeiro, e está no escuro novamente, só que dessa vez sozinho.

Eu continuo exitando, antes de agir...
Continuo lingando e desligando antes da pessoa do outro lado atender, por medo do que eu vou falar.
Eu continuo dizendo verdades sobre o que eu sinto, brincando...

Mas eu acordei um dia, e decidi a ter coragem, a parar de sentir medo. A dizer o que eu tenho vontade de dizer, a ligar quando eu sinto que devo ligar, porque se nada disso der certo, pelo menos eu tentei, eu tentei, e fui verdadeira.

"Lembre que eu sou apenas uma garota parada na frente de um garoto pedindo pra que ele a ame. !" (Frase retirada do filme "Um lugar chamado Nothing Hill")

3 comentários:

O Digitador! disse...

Quem é vivo sempre aparece! Senti falta dos seus posts... tá mto corrido pra vc?!?

André disse...

Ótimo blog...
Com o passar do tempo ficamos mesmo mais desconfiados, não entramos de cabeça em nada sem ter uma segurança (muitas vezes por causa das experiências anteriores, que algumas vezes podem não ter sido assim, muito boas...)
Mas as vezes preciamos arriscar mais, se não a vida não teria graça, não é mesmo?
Beijos.

laura disse...

como disse num outro comentário: amar bastante, correndo o risco de sofrer bastante. mas o q ocorre entre os dois faz ver que vale a pena. desapegar-se? e se fizerem isso conosco tb? daí este negócio chamado "relacionamento" não vai p frente. daí este negócio chamado "amor"...deixa de existir.

abraços