quarta-feira, 14 de julho de 2010

Crazy Little Thing



Todos dias eu digo para mim mesma: Rebeca, Rebeca, pare de ser tão louca, tão desequilibrada,tão cheia das 9 milhoes de horas que te assolam tanto.
Mas não há quem dê jeito nisso. Minha loucura me acompanha em todos os lugares que eu vou, me sorrindo aquele riso debojado de: "De mim tu não se livra, e tu sabes disso." Essa loucura me acompanha quando levanto da cama preguiçosa, e me acompanha no café forte que me vicia, me acompanha nas histórias que eu invento e vivo, e deu até pra me acompanhar no perfume dele, vê se pode?
Quem me vê duvida e diz: "Magina, você é tão tranquila, tão serena, tão calma". Pura enganação deslavada dessa loucura que insiste em se esconder nos cantinhos da minha alma. Sabe aquele vão que ninguem acha, lá está ela. Me gritando, Me assombrando. Essa loucura que me acorda as 3 da manhã para jogar em mim todas as frases que minha alma quer gritar e eu calo. Talvez seja nessas horas que celulares tocam pela cidade sem que ninguem entenda nada.
Insanidade eu sei. E só eu sei o quanto essa loucura desassossegada toma conta de mim todos os dias.
Hoje mesmo ia tomar banho quando ela começou a me gritar: Escreva sua loucura, antes que seja tarde demais.Abrace sua loucura.
E eu? Cansei de lutar contra e abracei, e agora até posso agradecer.Pelos menos nesses primeiros 5 minutos, antes de mais um ataque de loucura.
Eu aceitei, acho bonito todos que aceitaram também. Tantos que se apaixonaram justamente por essa loucura, e mesmo no dia em que os deixei por culpa dessa mesma, ainda conseguem lembrar de mim com um certo carinho saudosista: Essa moça é mesmo louca, mas é feliz, e faz feliz. Vai entender.
Pois é vai entender. Minha loucura apaixona e afasta tudo na mesma intensidade. Eu me adapto a ela dia após dia, por que ela adora se esconder, se camuflar, se transformar.
Eu sigo por que não tem mais jeito que dê jeito nisso tudo.
Até por que se eu encontrar paz, talvez não saberei o que fazer com ela. A loucura dá saudade, como um dragão em casa. Ocupa todo o espaço e pedimos dia após dia para ele nos deixar. Mas quando ele nos deixa fica um vazio na casa, na alma.
É assim a loucura, e que me perdoem todos que eu amei e abandonei por causa dessa dita cuja, Sou uma pessoa boa, quase uma santa. Só que totalmente louca a coitada. E louco a gente não contraria, ou aceita ou se afasta.



12 comentários:

Déborah Simões disse...

AMEIIIIIIIIIIIIIIII!
Morrendo de rir.. 100% identificada com teu texto...
Somos loucas, e dái?
Quem quiser que vá embora!!
Bjok, Flor..

Luiz Brisa disse...

rsrs
gostei
seguindo


http://vagalnerdkawai.blogspot.com/

Jú. disse...

hahaha aceite sua loucura :)
ela é seu alter-ego.
vcs nao vivem separadas.

Higor disse...

gostei (:

to seguindo

http://higor-68sp.blogspot.com/

Camila Paier disse...

A loucura é o que nos salva, tenho certeza. E como somos parecidíssimas, me encontrei em muita coisa que escreveste aí, flor! HAHAHA
Beijo grande, Re!

BLoG do CHARQuE disse...

kkkkkkkkkkkkk

you crazy girl!!!! hauahuauhhaa



Ps: axei vc linda!
O melhor blog do meu .... Bairro
http://blogdocharque.blogspot.com/

tudo sobre a vida disse...

muito bom seu blog te seguindo ok

Francorebel disse...

Talvez essa loucura e esse desassossego sejam uma bênção em muitos momentos, como na hora de escrever, por exemplo...

... obrigado por me visitar, vole sempre. O seu Blog é 10 e vou te seguir (se já não estiver seguindo)... valeu!

http://francorebel.blogspot.com/

malú e victor ! disse...

gostei muito :)
quando puder passe la no meu blog, agradeço.

beijos.

TC disse...

Tá escrevendo bem viu?! Gostei muito. Só não comento sobre sua loucura, pq sou certinho demais pra isso, rsrsrs. :) Bjão.

Karla Hack disse...

Fantástico!
Inteligente e divertido!!
Um pouco de loucura é sempre bom! ;D

disse...

A loucura diária é que me mantém sã!
Hahaha

E essa loucura é completamente necessária.

Beijo grande! ;*